Blog

17 de fevereiro de 2014

ConBio fazendo a diferença: Relato de uma moradora de Curitiba

É sempre gratificante receber mensagens de pessoas que, a partir do contato com o ConBio, introduziram em suas casas e em seus jardins ações para conservação da biodiversidade.

É o caso de Luciane Akemi, moradora de Curitiba, que há alguns anos incorporou o conceito de ‘jardim nativo’ na sua casa. Confira o seu relato a seguir:  

“Embora sempre tenha trabalhado com conservação da natureza, nunca havia me ocorrido que um pequeno jardim pudesse ser um espaço para cultivar a biodiversidade. Meu modelo de jardim, assim como da maioria as pessoas, sempre havia sido aquele modelo europeu e americano, com algumas coníferas rodeadas por flores de cultivo anual, cujas mudas são vendidas em caixas em quase todas as floriculturas da cidade.

Quando tomei contato com os conceitos do Condomínio da Biodiversidade, projeto desenvolvido pela SPVS, e com o livro “Cultura e Biodiversidade nos Jardins de Curitiba” é que passei a pensar naquele pequeno espaço que tinha na frente da minha casa como um lugar onde talvez também pudesse fazer um pouco de conservação.

Foi em outubro de 2011 que resolvi arrancar todas aquelas” florzinhas” e arbustos de coníferas e iniciei o meu Jardim Nativo. Comprei as mudas no viveiro da Sociedade Chauá, que é especializado em espécies nativas, e plantei.

Vou confessar que no início não fiquei muito entusiasmada… As mudas pareciam muito pequenas naquele canteiro de terra. E, sinceramente, duvidei que um dia haveria flores… Mas as mudas cresceram rapidamente, e em 4 meses o canteiro começou a ficar pequeno. E as plantas logo floresceram. Já naquele primeiro verão tive a satisfação de ver as lanterninhas, os brincos de princesa, as amarílis e as caliandras cheias de flores.

Hoje, além de ter um jardim que não inspira muitos cuidados, e não queima com a geada e com a neve, posso observar da minha janela beija-flores e outras espécies de aves, além de borboletas, abelhas nativas e muitos outros insetos que são atraídos pelas plantas que insistem em florescer até mesmo durante o inverno.

Claro que há necessidade de mudar alguns conceitos estéticos. O Jardim Nativo não é aquele todo certinho, organizado, com as flores todas da mesma cor, plantadas uma ao lado da outra. Pra dizer a verdade, é meio caótico, e você nunca sabe para onde o jardim vai crescer e o que vai florescer…Mas, afinal, o que é a beleza, senão a natureza se desenvolvendo?”

Jardim nativo med 01

Jardim nativo med 02

Jardim nativo med 03

Jardim nativo med 04

4 Comments »

  1. Um exemplo de moradora atuante! Parabéns!

    Comment por Tise - 18/2/2014 - 14:39:01

  2. Parabéns pela iniciativa! Sugiro compartilhar a relação de espécies indicadas para jardim como forma de estimular outras pessoas a seguirem o mesmo exemplo. Abraços,

    Comment por Angelo Guimarães Simão - 24/2/2014 - 02:23:56

  3. Tenho interesse de disseminar essa idéia não somente para os moradores mas como também para as empresas.

    Comment por Muito bem, atitudes como esta é que faz a diferença, parabéns! - 27/9/2014 - 13:20:10

  4. Cuidar do meio ambiente além de agradável é um dever de cada cidadão.Precisa disseminar essa idéia.

    Comment por Sonya Gimenes - 27/9/2014 - 13:23:38

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment