Blog

16 de fevereiro de 2016

Curso sobre sistema natural de tratamento de esgoto é ofertado em Piraquara

A manutenção da qualidade dos mananciais, sejam fontes superficiais ou subterrâneas de água, depende também de boas práticas de conservação da vegetação nativa aliadas ao tratamento de efluentes. Para incentivá-las, será realizada na próxima quinta-feira (26/11), uma capacitação sobre estações de tratamento de esgoto por zona de raízes no município de Piraquara (PR).

Entre os participantes da capacitação estão proprietários de áreas naturais do município, que já receberam visitas de extensionismo conservacionista realizadas pelo Projeto Manancial Vivo através do Programa Condomínio da Biodiversidade (ConBio), da Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS).

Com essas visitas, o programa orienta proprietários a adotarem práticas de manejo e conservação da biodiversidade em sua propriedade.  A implantação da estação de tratamento por meio de zona de raízes, cessa a contaminação ambiental ocasionada pelo lançamento dos efluentes in natura no ambiente, pois o efluente é naturalmente filtrado pelas plantas e a água é devolvida limpa para o ambiente.

A oficina é organizada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (SMMU), em conjunto com a SPVS e conta com a parceria das Secretarias Municipais de Infraestrutura e de Educação, Sanepar, Emater e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

São esperadas cerca de 60 pessoas entre proprietários de áreas naturais, colaboradores da escola que vão utilizar o sistema como ferramenta de ensino, professores de outras escolas, técnicos e funcionários das instituições envolvidas.

Mais dez estações serão instaladas em propriedades localizadas próximas às represas do Piraquara I e Piraquara II. As novas estações vão contar com apoio do Fundo Azul da Sanepar, iniciativa da Companhia de Saneamento do Paraná que financia ações de proteção aos mananciais de abastecimento público.

Projeto Manancial Vivo – Pagamento por Serviços Ambientais em Piraquara

Além disso, as propriedades que receberem as novas estações podem ter um benefício adicional na sua avaliação no Projeto Manancial Vivo – Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), que está sendo estruturado pela prefeitura de Piraquara, com apoio da SPVS e Fundação Grupo Boticário – Iniciativa Oásis. O projeto visa remunerar proprietários de áreas que contenham corpos d’água e vegetação nativa em bom estado de conservação. O PSA é uma iniciativa que valoriza os cidadãos que preservam a natureza, que, bem conservada, gera benefícios para todos como disponibilização de recursos hídricos, regulação climática, conservação do solo, polinização, entre outros.

 

 

 

Nenhum comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment