Floresta com Araucária

No século XIX os pesquisadores que estudaram a paisagem de Curitiba e região metropolitana definiram dois ambientes naturais predominantes: os Campos e a Floresta com Araucária. Nas partes mais baixas, onde existia a presença constante de água das chuvas ou de inundações de rios, encontravam-se ainda várzeas e banhados.

Nos Campos paranaenses predomina a vegetação herbácea, principalmente gramíneas nativas que, apesar da aparente simplicidade, abriga uma elevada riqueza de plantas. Estudos realizados neste ambiente encontraram 119 espécies. Em meio aos Campos, formavam-se os capões, ambientes florestais com a predominância da araucária (Araucaria angustifolia) e muitas espécies de canelas (Ocotea spp.).

Além de Curitiba e região metropolitana, a Floresta com Araucária, estende-se pelo interior dos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul cobrindo praticamente a metade dos seus territórios, num mar verde que muitos jamais considerariam que pudesse se acabar. Este ambiente de formação imponente, caracteriza-se por dois estratos arbóreos e um arbustivo.

No estrato superior domina a araucária, árvore frondosa que só ocorre a altitudes maiores do que 600 metros, tão antiga quanto os dinossauros e tão valiosa que foi a mola propulsora da colonização de muitas áreas dos Estados do Sul.

No outro estrato arbóreo, logo abaixo das araucárias, encontram-se outras espécies como a imbuia (Ocotea porosa), o sassafrás (Ocotea odorifera), o cedro-rosa (Cedrella fissilis), o pinheiro-bravo (Podocarpus lambertii). No sub-bosque; predominam a erva-mate (Ilex paraguariensis), pitanga (Eugenia uniflora), araçá (Psidium cattleianum) e o xaxim (Dicksonia sellowiana). A fauna encontrada na Floresta com Araucária é também rica e variada, apresentando imenso número de espécies, que muitas vezes só ocorrem nessa floresta.

Araçá (Psidium araca Raddi)

Araçá (Psidium araca Raddi)

Cedro (Cedrela fissilis Vell)

Cedro (Cedrela fissilis Vell)

Erva-mate (Ilex paraguariensis)

Erva-mate (Ilex paraguariensis)

Pinheiro-bravo (Podocarpus lambertii)

Pinheiro-bravo (Podocarpus lambertii)

Sassafras (Ocotea odorifera)

Sassafras (Ocotea odorifera)

Xaxim (Dicksonia sellowiana)

Xaxim (Dicksonia sellowiana)

Originalmente, 7,5 milhões de hectares de Floresta com Araucária cobriam o Estado do Paraná. Hoje resta menos de 0,8% de áreas em bom estado de conservação dessa floresta no Estado, o que representa; menos de 70 mil hectares, distribuídos em pequenos fragmentos em pequenas áreas privadas. Essas áreas representam os últimos remanescentes dessa floresta que alguns de nós ainda tiveram a oportunidade de conhecer.

Desmatamento no PR (incluindo Floresta com Araucária)

Floresta com Araucária em 1890
Floresta com Araucária em 1930
Floresta com Araucária em 1965
Floresta com Araucária em 1990